EUA anunciam passaporte para pessoas não binárias

A medida era uma promessa de campanha de Biden; outros países já adotam tal política

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (27) a emissão do primeiro passaporte para pessoas não binárias, que são aquelas que não se identificam com os gêneros masculino e feminino.

Por meio de um comunicado oficial, o Departamento de Estado afirma que espera “oferecer essa opção para todos os solicitantes de passaporte assim que concluirmos as atualizações exigidas no sistema no início de 2022”.

Dessa maneira, o documento vai trazer, além das opções “masculino” e “feminino”, um marcador de gênero X, que engloba: não binário, intersexo e não consignado.

Com a medida, que era uma promessa de campanha do então candidato Joe Biden (Democratas), o governo estadunidense se junta ao Canadá, Argentina, Austrália e Nova Zelândia.

Por fim, o Departamento de Estado reafirmou os compromissos do atual governo e afirmou que atua para “promover a liberdade, dignidade e quidade para todas as pessoas e a comunidade LGBT”.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR