Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de novembro de 2019, 15h30

Explosões provocadas por petroleiras no fundo do mar podem ser a causa dos vazamentos, por Sergio Ricardo

O que pode ter provocado o megavazamento de óleo que atingiu 11 estados são as inúmeras detonações/explosões no fundo do mar realizadas para exploração do pré-sal

Foto: Adema/Governo do Sergipe/Divulgação

Por Sergio Ricardo*

Esta hipótese estranhamente, até o momento, não foi investigada pelo governo brasileiro: ao mesmo tempo, não foi alardeado que ocorreu um derramamento de óleo no mar no dia 1º de julho na Bacia de Campos, além do que foi registrado em 19 de julho, no litoral da Paraíba.

Uma tentativa de proteger os intere$$e$ econômico$ de grandes petroleiras, além de não inviabilizar a recente realização do leilão do pré-sal, seriam os motivos do omisso e letárgico ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ter demorado 41 dias para acionar o Plano Nacional de Contingência (PNC) em caso de desastre por óleo no mar e, com isso, possibilitar a diluição do óleo em alto mar?!

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Em 2011 e 2012, a petroleira americana CHEVRON inundou o litoral fluminense de óleo, oriundo de fissuras (rachaduras) no subsolo marinho provocadas por explosões/detonações.

É de amplo conhecimento das autoridades ambientais e da Agência Nacional do Petróleo (ANP) que as atividades de prospecção e exploração de petróleo cru provocam enormes cavas (“buracos”) no fundo do mar. No caso da CHEVRON, a ANP e a Polícia Federal constataram que o vazamento somente foi informado após vários dias do derramamento de óleo e, até hoje, há conflito em relação ao volume total de óleo que vazou. O vazamento teve sua origem numa rachadura no subsolo marinho, que resultou das caríssimas e perigosas atividades sísmicas e explosões no fundo do mar.

Se já ocorreram outros casos similares no Brasil e no mundo, por que esta hipótese não está sendo investigada? #BAIA VIVA.

*Sergio Ricardo é coordenador do movimento Baía Viva

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum