Fátima Bezerra determina investigação de espancamento de quilombola por bolsonarista

Governadora do Rio Grande do Norte determinou "a apuração imediata e rigorosa" do caso. Em áudio, comerciante Alberan Freitas, apoiador de Bolsonaro, diz que vai agredir Luciano Simplício "quantas vezes for preciso".

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou na noite desta segunda-feira (13) que determinou “a apuração imediata e rigorosa” o espancamento do quilombola Luciano Simplício pelo comerciante bolsonarista Alberan Freitas na cidade de Portalegre, a 381 quilômetros de Natal.

CENAS FORTES: Vídeo mostra quilombola amarrado e espancado por bolsonarista

“Determinei ao secretário de Segurança, coronel @CoronelAraujoPM, e à delegada-geral da Polícia Civil, dra. Anna Cláudia, a apuração imediata e rigorosa do caso que envolveu um quilombola em Portalegre e que deixou a todos estarrecidos”, anunciou a governadora.

Segundo ela, o “Governo do Rio Grande do Norte não será conivente e não compactuará com manifestações eivadas de discriminação, intolerância, ódio e abusos de quaisquer naturezas”.

Após o vídeo com a tortura do quilombola viralizar nas redes, a Fórum obteve um áudio em que o comerciante, apoiador de Jair Bolsonaro (Sem partido) diz que agrediria o rapaz “quantas vezes for preciso” – ouça aqui.

Quilombola foi linchado pelo bolsonarista

Luciano teria jogado pedras no mercado de Alberan em reação a ataques verbais feitos pelo bolsonarista. O comerciante, entao, decidiu amarrar o homem e arrastá-lo pelo chão. Imagens mostram ainda o bolsonarista pisando em Luciano, que implora por ajuda.

Os dois foram levados pela Polícia Militar à Delegacia de Pau dos Ferros, onde o delegado de plantão, Paulo Pereira, autou Luciano por depredação e Alberan somente por lesão corporal. As investigações seguem na Delegacia de Portalegre.

Segundo informações obtidas pela Fórum, Luciano é quilombola e está em situação de rua desde que perdeu os pais.

Publicidade
Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR