Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de outubro de 2013, 15h19

Filho de Lula reage aos ataques na internet e vai denunciar seis pessoas

Boatos espalhados nas redes sociais afirmam que Lulinha seria dono de fazendas e aeronaves, delegacia abriu inquérito para apurar a identidade dos autores dessas acusações

Boatos espalhados nas redes sociais afirmam que Lulinha seria dono de fazendas e aeronaves, delegacia abriu inquérito para apurar a identidade dos autores dessas acusações

Por Redação

Imagem postada na internet afirma que Lulinha teria comprado fazenda de R$ 47 milhões (Imagem: Divulgação)

O filho do ex-presidente Lula, Fábio Luiz Lula da Silva, conhecido como Lulinha, deve denunciar seis pessoas que o atacam pela internet. O escritório de advocacia que o representa entrou com uma representação no 78º DP e assim que os autores forem identificados, serão denunciados. 

Daniel Graziano, responsável pelo site Observador Político, do Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC), é citado na representação, ele deve identificar um leitor cadastrado no site que postou um comentário citando Lulinha. 

Boatos espalhados nas redes, desde 2006, afirmam que Lulinha seria dono de aeronaves e até fazendas. Essa é a primeira vez que o filho de Lula toma uma atitude contra os autores das acusações.

Nota do escritório Teixeira, Martins & Advogados, que representa Lulinha: 

A delegada Victoria Lobo Guimarães, titular do 78º Distrito Policial da Cidade de São Paulo, instaurou inquérito policial para apurar a ocorrência de crimes contra a honra de Fábio Luis Lula da Silva. A delegada Victoria recebeu no dia 2 de outubro de 2013 representação dos advogados de Fábio Lula, pedindo a investigação de seis publicações na internet com conteúdo mentiroso e ofensivo. Fábio não é e jamais foi dono de qualquer fazenda ou de aeronave.

Os seis responsáveis pelas publicações já tiveram suas intimações expedidas pela delegacia e deverão ser ouvidos nos próximos dias. “Estas publicações absurdas que têm surgido na internet, pretendendo vincular o nome do Fábio à compra de bens de elevado valor, caracterizam conduta criminosa e serão sempre levadas ao conhecimento das autoridades para as providências legais cabíveis”, afirma Cristiano Zanin Martins, um dos advogados que assina a representação.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum