Flávio Dino responde fake news de Flávio Bolsonaro: “Só entende de rachadinhas”

O senador acusou o governo do Maranhão de se apropriar de obra que seria de realização do governo federal

O senador Flávio Bolsonaro (sem partido), a parir de uma postagem em suas redes sociais, acusou o governo do Maranhão de ter se apropriado da autoria de uma obra que seria de execução do governo federal. Porém, trata-se de uma fake news.

Segundo o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano do governo estadual do Maranhão, Márcio Jerry, trata-se de mais uma mentira inventada pela família Bolsonaro para prejudicar o governador Flávio Dino (PSB).

De acordo com Jerry, não houve trocas de placas como alega o senador. “A placa está lá, desde que a obra foi contratada no governo da ex-presidenta Dilma. A obra é executada pelo Governo do Maranhão, a partir da Secid-MA, com recursos de contrato celebrado com a Caixa no governo da ex-presidenta Dilma”, desmentiu.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, também respondeu a mentira propagada por Flávio Bolsonaro. Para Dino, o senador só “entende de rachadinhas e mansões, e deveria procurar alguma coisa útil para fazer”.

“A obsessão do pai contaminou o filho que só entende de “rachadinhas” e mansão milionária no Lago Sul. Deveria procurar alguma coisa de útil para fazer. E deixar o Maranhão em paz. Temos muito o que fazer aqui, diferente dessa gente que fica só em passeio de moto e cercadinho”, disse Flávio Dino.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR