Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de julho de 2019, 20h39

Fogo no parlamento alemão não foi obra de comunistas, mas de nazistas

Depoimento de 1955 foi divulgado recentemente e mostra que o incêndio não foi causado pelo homem que os nazistas culparam

A imprensa alemã teve acesso, na última sexta-feira (26), a um depoimento que conta que o incêndio  no Parlamento alemão em 1933 ocorreu de uma maneira diferente do que a contada pelas autoridades nazistas.

Na época, o incêndio foi usado como desculpa pelo partido nazista, que argumentou que o incêndio era obra de comunistas e, com essa justificativa, fez um decreto de emergência e reprimir os comunistas.

O testemunho que foi entregue a imprensa foi feito em 1955 e apenas descoberto recentemente em um tribunal na cidade de Hanover. Esse documento muda a versão contada pelas autoridades nazistas que culparam um comunista holandês pelo incêndio.

O depoimento é de Hans-Martin Lennings, que integrou a força paramilitar nazista Sturmabteilung. No testemunho, o alemão declarou que levou o holandês Marinus Van der Lubbe até o Reichstag na noite do incêndio. 

Segundo o relato, Lennings e sua equipe chegaram ao Parlamento com Van der Lubbe, quando eles então notaram um “estranho cheiro de queimado, e havia nuvens de fumaça pelos cômodos”, o que indica que o fogo já tinha começado quando eles chegaram ao prédio.

Van der Lubbe foi culpado pelo incêndio e, após admitir ter cometido o crime, executado. Lennings disse no depoimento que ele e os outros paramilitares chegaram até a protestar contra a prisão de Van der Lubbe, mas não teve efeito.

Com esse depoimento, é levantada a questão: se não foi Van der Lubbe que começou o incêndio, quem foi? Alguns historiadores, conforme conta a DW, acreditam que o fogo foi feito exatamente pelos nazistas para justificar a repressão contra os comunistas.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum