sábado, 19 set 2020
Publicidade

Fotógrafos vão vender fotos para ajudar colega que teve equipamento destruído pela PM

O fotógrafo Vinicius Gomes foi agredido pela Polícia Militar durante um protesto contra o processo de impeachment e o presidente Michel Temer em São Paulo

Por Michelli Oliveira

No dia 31 de agosto, o fotógrafo Vinicius Gomes foi agredido pela Polícia Militar durante um protesto contra o processo de impeachment e o presidente Michel Temer em São Paulo. A Fórum divulgou o vídeo do momento em que a câmera de Vinicius é destruída pelos agentes.

“Estava junto com os outros fotógrafos, quando o policial chegou e falou: é você!. Começaram a me dar porrada. Um policial jogou minha câmera no chão, vi a lente indo para um lado e o corpo para outro”, disse o fotógrafo. Ele levou quatro pontos na cabeça, que foi aberta por golpes de cassetetes.

Vinicius Gomes foi detido junto com o fotógrafo William Oliveira, 27, que registrou a cena da agressão policial.

A Secretaria de Segurança Pública disse que os fotógrafos atiraram garrafas e pedras na PM e que, por isso, foram detidos. Mas os vídeos divulgados mostram que os dois profissionais estavam parados na hora da abordagem.

Foto mostra o equipamento de Vinicius completamente destruído. Crédito: Ignacio Aronovich
Foto mostra o equipamento de Vinicius completamente destruído. Crédito: Ignacio Aronovich

Vinicius é negro e morador da periferia da cidade de São Paulo. “Imagine se cada jovem negro decidir ocupar os espaços que é dele por direito, se cada negro decidir ser fotógrafo e registrar o que nos acontece nas ruas”, questiona.

Outros fotógrafos vão realizar um “Varal Fotográfico” neste domingo (11/09) em frente ao Masp, para ajudar Vinicius a comprar uma nova câmera.

“Venderemos prints no valor de R$ 30,00. Os prints, no tamanho 20×30, foram doados por vários fotógrafos, para ajudar o Vini a recuperar sua câmera. Se cada pessoa que passar por lá puder parar para dar uma olhada e se solidarizar com a causa, comprando uma foto, será uma forma de ajudar um profissional da imprensa a recuperar seu equipamento e a resistir a censura do Estado imposta pela força”, disse William Oliveira.

Além da venda das fotos está acontecendo uma vaquinha colaborativa no site Catarse. Para colaborar, basta clicar aqui.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.