Gil do Vigor sobre Karol Conká: “Não quero amizade”

O ex-BBB também revelou que as atitudes da cantora o deixaram desestabilizado e quase o fizeram desistir do programa

O ex-BBB Gilberto Nogueira, também conhecido como “Gil do Vigor”, declarou em entrevista ao programa Direito de Foca – Descancelados, do canal GNT, que não quer amizade com a rapper Karol Conká e que deixou de seguir a influenciadora Viih Tube após o final do BBB21.

“Não tem nada a ver ela ser atacada, ela merece respeito, só que amizade eu não quero não. A gente brinca, mas quando eu fiquei desestabilizado naquela briga com o Arthur e ela fala pra Pocah que livrou ela do paredão, me deixou muito chateado, porque não era uma briga, ela me desestruturou, me deixou muito chateado, porque não era uma briga, ela me desestruturou emocionalmente, ei fiquei mal aquele dia, eu fiquei mal ao ponto de querer sair do programa”, revelou Gil do Vigor.

Gil também comentou sobre a sua relação com a influenciadora Viih Tube após o programa. “Quando eu saí do programa, e fui bombardeado de informações, na hora eu parei de seguir (a Viih Tube). Após a discussão com a Pocah, ela desceu a lenha em mim, sendo que ela depois veio me cobrar, quando eu falei no ‘jogo da discórdia’ que ela agia por conveniência, ela veio ao vivo dizer que nunca tinha falado de mim, sendo que ela desceu a lenha em mim pelas costas”, criticou Gil.

Por fim, Gilberto revelou que ainda mantém um carinho especial por Sarah Andrade e por Juliette Freire, a campeã do programa. “Meus sentimentos por elas duas é sincero”, revelou.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR