Fórumcast, o podcast da Fórum
30 de maio de 2016, 10h13

Gilmar Mendes, Temer e três versões diferentes para um mesmo encontro

Ora, em qualquer país sério a sociedade exigiria respostas muito convincentes e, caso não surgissem, o juiz seria afastado de suas funções

por Vinicius Wu, do seu Facebook

E se o Presidente de um Tribunal Superior se encontrasse, às pressas, com um investigado, em agenda extra-oficial, em plena noite de sábado?

E se esse juiz ao ser questionado sobre o motivo do encontro apresentasse três versões diferentes?

E se o visitado estivesse envolvido em uma suspeita de conspiração contra a presidente da República, eleita pelo voto da maioria da população, com o objetivo de encerrar investigações sobre um mega escândalo de corrupção?

Ora, em qualquer país sério a sociedade exigiria respostas muito convincentes e, caso não surgissem, o juiz seria afastado de suas funções ou, pelo menos, impedido de se manifestar em matéria de interesse do visitado.

Mas, estamos no Brasil, né?

E Gilmar Mendes não apenas não precisa explicar pra ninguém o que foi fazer no Palácio do Jaburu na noite de sábado, como pode, ainda, tranquilamente, apresentar três versões diferentes sem que nada ocorra.

Um escárnio!
É a República da desfaçatez!


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum