Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de outubro de 2019, 22h20

Governo Bolsonaro promete aproximação com Hungria, comandada pela extrema-direita

"Brasil e Hungria compartilham valores e visões de mundo", disse a conta do Itamaraty no Twitter

Foto: Itamaraty

Nesta terça-feira (8), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, comandou, ao lado do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Hungria, Péter Szijjártó, uma cúpula entre os dois países, em Brasília. Na V Comissão Econômica Brasil-Hungria, os governos prometeram uma maior cooperação por partilharem “valores e visões de mundo” em comum. O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, é um reconhecido representante da extrema-direita europeia.

“Brasil e Hungria compartilham valores e visões de mundo. Reiteraram seu apoio à preservação das identidades nacionais e aos valores da liberdade econômica como pilares de um sistema internacional fundamentado em nações soberanas”, publicou o Itamaraty ao comentar sobre a cúpula.

Segundo o órgão, representantes das duas nações chegaram a “entendimentos” em matéria de comércio, investimentos, cooperação em educação, ciência e tecnologia, espaço e recursos hídricos. Mesmo distantes geograficamente, desde que Bolsonaro assumiu a presidência, Orbán tem falado em uma aproximação com o Brasil.

Além de Araújo e Szijjártó, participaram os ministros Abraham Weintraub, da Educação, e Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, e representantes da chancelaria.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum