Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de janeiro de 2020, 17h53

Governo de esquerda do México oferece 4 mil empregos a migrantes de caravana que pretende ir até os EUA

Se diferenciando da política repressiva de Donald Trump, o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador tenta conter o grupo de imigrantes centro-americanos oferecendo oportunidades

O presidente Obrador (Divulgação)

A caravana de migrantes que saiu de Honduras na terça-feira (14), com o objetivo de chegar aos Estados Unidos, já reúne cerca de 2,5 mil pessoas de diferentes países da América Central e se aproxima da fronteira do México com a Guatemala, onde será recebida com uma inesperada surpresa.

Nesta sexta-feira (17), o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador (conhecido como AMLO, pelas iniciais do seu nome completo) informou que há cerca de 4 mil empregos disponíveis para os integrantes da caravana que decidam abandonar a marcha e ficar no sul do México.

“Está chegando (ao país) um grupo de migrantes que vêm de Honduras, de El Salvador, e que são cerca de 2,5 ou 3 mil, eles encontrarão 4 mil empregos disponíveis na região da nossa fronteira sul”, afirmou Obrador durante uma coletiva de imprensa.

Nos últimos meses, o governo dos Estados Unidos tem pressionado os governos da Guatemala e do México a impedir o avanço das caravanas de migrantes, a maioria delas formada em Honduras, e alimentadas pelo apoio norte-americano a governos de baixa qualidade democrática e social.

Em agosto de 2019, o presidente estadunidense Donald Trump chegou a ameaçar com impor tarifas alfandegárias mais rigorosas aos produtos mexicanos, caso o país não tomasse as medidas desejadas contra as caravanas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum