Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de junho de 2013, 16h20

Governo do Equador concede asilo político a Edward Snowden

Ricardo Patiño, ministro das Relações Exteriores do Equador, afirmou que o ex-consultor da CIA corre "perigo de perseguição" nos Estados Unidos

Ricardo Patiño, ministro das Relações Exteriores do Equador, afirmou que o ex-consultor da CIA corre “perigo de perseguição” nos Estados Unidos

Por Renata Giraldi, da Agência Brasil 

Equador confirmou asilo político para Edward Snowden  (Foto: Wikimedia Commons)

O ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, confirmou a concessão de asilo ao norte-americano Edward Snowden, ex-agente da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (cuja sigla em inglês é NSA). Snowden é acusado pelo governo norte-americano de revelar o monitoramento de comunicações na internet e em chamadas telefônicas.

Patiño disse que o asilo foi concedido porque Snowden corre “perigo de perseguição” nos Estados Unidos. “O homem que tentou dar transparência aos fatos que afetam a todos é perseguido por aqueles que deviam dar explicações aos governos e aos cidadãos”, disse o chanceler.

Snowden enviou carta ao presidente do Equador, Rafael Correa, para pedir asilo. O chanceler leu parte da correspondência, na qual o norte-americano diz que pode ser “preso e executado” sob a acusação de espionagem pelas autoridades dos Estados Unidos.

O norte-americano denunciou que a NSA e a Polícia Federal norte-americana (FBI) tinham acesso aos registros telefônicos. Segundo ele, também havia acesso aos servidores da internet, como Microsoft, Yahoo, Google e Facebook. O programa secreto, com o nome de código Prism, está ativo desde 2007 e permite à NSA ligar-se aos servidores das empresas para consultar informações sobre os utilizadores.

Snowden trabalhava em uma empresa privada subcontratada pela NSA.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum