Grécia nomeia primeiro ministro abertamente gay

Nicholas Yatromanolakis foi nomeado como vice-ministro da Cultura; governo exaltou nomeação e a classificou como "histórica pra a comunidade LGBT"

A Grécia, pela primeira vez na sua história, tem um ministro assumidamente gay. Trata-se de Nicholas Yatromanolakis foi nomeado nesta semana vice-ministro da Cultura.

Yatromanolakis será o responsável pelo mapeamento da cultura contemporânea da Grécia.

O fato chamou a atenção de observadores internacionais, pois o governo do primeiro-ministro Kyriákos Mitsotákis (Nova Democracia) é declaradamente de centro-direita.

O conselheiro econômico do governo de Mitsotákis, Alex Patelis, foi às redes sociais comemorar a nomeação de Yatromanolakis e afirmou se trata de um “dia histórico para a comunidade LGBTI+, uma grande vitória pra meritocracia e a melhor tomada de decisão por meio da diversidade”.

“Parabéns a Nicholas Yatromanolakis por mostrar que você pode ser você mesmo e ainda assim ter sucesso. Que os outros se fortaleçam para viver suas vidas abertamente”, disse o conselheiro de economia do governo grego.

A nomeação de Nicholas Yatromanolakis faz parte de uma profunda reforma ministerial pela qual o governo da Grécia está passando.

Nicholas Yatromanolakis postou em sua conta no Instagram o ato de assinatura e nomeação para o cargo.

As mudanças no gabinete ocorrem logo depois que o país endureceu as restrições ao coronavírus, em uma medida que visa ajudar as escolas a reabrir conforme planejado na próxima semana.

Depois que a Grécia viu um pico de novas infecções e mortes por Covid-19 em novembro, um segundo bloqueio foi decretado.
Escolas foram fechadas e as atividades econômicas suspensas, apenas atividades essenciais foram permitidas.

As medidas foram parcialmente relaxadas antes do Natal, com restrições flexibilizadas para igrejas e lojas não essenciais, bem como cabeleireiros.


Com informações do Independent.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR