Guarulhos: Funcionário da empresa ProGuaru morre em fila para ser demitido

José Benedito Pinto, de 70 anos, era agente de portaria. Prefeito da cidade decidiu fechar a estatal municipal e demitir 4600 funcionários sem ter qualquer diálogo com o sindicato

José Benedito Pinto, de 70 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (10) enquanto esperava para fila para assinar a demissão da empresa ProGuaru – companhia pública de varrição de ruas que está sendo extinta em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Pinto era agente de portaria e passou mal nas dependências do CEU Continental, no Parque Continental II, onde ocorria a homologação dos ex-empregados da estatal municipal. Ele aguardava debaixo do sol forte que fazia na Grande SP. A temperatura chegou a 31° nesta sexta-feira.

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) confirmou à Revista Fórum que esteve no local e prestou os primeiros socorros. O Serviço Médico de Urgência (SAMU) foi acionado, mas o idoso morreu no local. José Benedito Pinto era concursado a 21 anos e deixa mulher e filhos.

Sindicato denuncia prefeitura

Diretor do Sindicato dos Servidores de Guarulhos (STAP), Denílson Bandeira disse que o prefeito Gustavo Henric Costa (PSD), conhecido como Guti, decidiu fechar a empresa sem dialogar com os funcionários ou apresentar um plano de demissão voluntário.

“Durante a manifestação do Sind. dos Servidores Públicos de Guarulhos STAP estava no local, para orientar os trabalhadores não assinassem o pedido demissão, Sr. José Benedito desmaiou e foi ao solo”, informou Bandeira.

“Um fato lamentável, que é de total culpa e responsabilidade do prefeito Guti, que está fazendo da vida desses 4600 trabalhadores e trabalhadoras um verdadeiro inferno desde dezembro de 2020. Guti e os vereadores exterminaram 4600 postos de trabalho que recebem em média 1200 reais”, afirmou o diretor do sindicato.

Confira posicionamento da empresa

A Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A) lamenta o falecimento do funcionário José Benedito Pinto, 70, Agente de Portaria, após passar mal nas dependências do CEU Continental. A empresa está prestando toda a assistência aos familiares neste triste momento.

Funcionário desde o ano de 2000, ele apresentava problemas cardíacos, conforme consta em sua ficha médica. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Publicidade

Notícias relacionadas

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.