Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de novembro de 2019, 06h31

Guedes ameaça volta da ditadura: “Não se assustem se alguém pedir o AI-5”

Ministro faz referência à afirmação de Eduardo Bolsonaro, que também alegou a necessidade de um "novo AI-5" caso a esquerda radicalizasse

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Durante entrevista coletiva em Washington D.C., nesta terça-feira (26), o ministro da Economia, Paulo Guedes, irritou-se ao comentar a saída de Lula da prisão e afirmou que os discursos do ex-presidente justificam um acirramento das ações no governo de Jair Bolsonaro. Inclusive, Guedes sugeriu a implementação do AI-5, instrumento da ditadura militar, para reprimir possíveis manifestações de rua.

“É irresponsável chamar alguém pra rua agora pra fazer quebradeira. Pra dizer que tem que tomar o poder. Se você acredita numa democracia, quem acredita numa democracia espera vencer e ser eleito. Não chama ninguém pra quebrar nada na rua. Ou democracia é só quando o seu lado ganha? Quando o outro lado ganha, com dez meses você já chama todo mundo pra quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem então se alguém pedir o AI-5. Já não aconteceu uma vez? Ou foi diferente?”, disse Guedes, em referência ao período da ditadura militar brasileira.

O Ato Institucional Nº5, originalmente editado em 1968, fechou o Congresso e cassou as liberdades individuais durante os anos de chumbo. Ao mencioná-lo, Guedes faz referência à afirmação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que alegou, no fim do mês passado, a necessidade de reeditar o AI-5 caso a esquerda radicalizasse.

O ministro ainda culpou a polarização “entre PT e Lula” como responsável pelo projeto de lei enviado pelo Planalto ao Congresso essa semana para instituir o excludente de ilicitude para policiais e agentes do Exército que estejam nas ruas em operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

Pelo texto do projeto, aqueles que usem de força excessiva no exercício da função não sofrerão punições criminais: “Não sei quem está pedindo pra o povo ir pra rua pra quebrar tudo. Tudo bem? Não sei quem está pedindo pra botar a excludente de ilicitude: ‘Você vem pra rua’, a gente amansa essa bagunça aí na rua. Vamos embora, vamos escalar isso aí.”

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum