Guilherme Boulos venceu nos extremos Sul e Leste da capital paulista

O candidato tucano, Bruno Covas, venceu nas mesmas regiões onde Doria, Bolsonaro e Aécio também conquistaram mais votos

Com a apuração dos votos e confirmação da reeleição de Bruno Covas (PSDB) à prefeitura da cidade de São Paulo, outros dados começam a vir à publico e devem servir de base para os próximos pleitos, entre eles, a votação por colégio eleitoral.

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, venceu nos extremos sul e leste da capital paulista. Com 2.168.109 milhões dos votos (40,62%) Boulos teve o seu melhor desempenho no extremo sul da capital paulista.

O candidato do PSOL venceu em oito das 58 zonas eleitorais da cidade, revertendo o cenário do primeiro turno, onde Covas venceu em todas as zonas eleitorais.

Na Zona Leste de São Paulo, Boulos teve votação expressiva na Cidade Tiradentes com 56,42% ante 43,58% de Covas. Outra região da Leste que conferiu vitória a Boulos foi São Mateus: 50,8% ante 49,2%.

O desempenho de Boulos no extremo Sul de São Paulo também foi bom, talvez isso tenha uma relação direta com a presença de Jilmar Tatto – candidato do PT no primeiro turno da eleição – que possui forte presença no extremo Sul da cidade e puxou as carreatas de apoio a Boulos na região.

Por lá Boulos venceu o candidato tucano no Grajaú: 54,23% contra 45,77%. O candidato do PSOL também conquistou os colégios eleitorais dos bairros Piraporinha e Valo Velho.

Ainda na Zona Sul, o bairro onde Boulos mora, Campo Limpo, também lhe conferiu uma apertada vitória: 50,60% ante 49,40%. No Capão Redondo, Guilherme Boulos teve 51,9% contra 48,1%. Por fim, Parelheiros foi outro bairro da Zona Sul que optou pelo candidato do PSOL: 50,35% ante 49,65%.

O candidato, e agora prefeito eleito, Bruno Covas obteve vitória expressiva na Zona Norte, centro expandido e na Zona Leste, com exceção dos bairros Tiradentes e São Mateus, que votaram no candidato do PSOL.

Outro fato que chamou a atenção é que o candidato Bruno Covas venceu nos mesmos bairros onde Bolsonaro (2018), Doria (2016) e Aécio Neves (2014) também venceram.

A configuração desse mapa eleitoral pode indicar uma configuração ideológica do eleitor paulistano e a dificuldade dos partidos de esquerda de resgatarem parte dos votos da periferia da cidade de São Paulo e, principalmente, do centro e bairros nobres da capital paulista.

Foto: reprodução/Twitter
Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR