Homem gay parte pra cima de homofóbico que xingou amiga trans de “viadinho”; veja vídeo

A cena se deu com um grupo de amigos que passava o feriado em Balneário Camboriú

Um grupo de amigos LGBT que passava o feriado no Balneário Camboriú (SC) foi vítima de ataques homofóbicos. Todo o desenrolar da situação foi gravado por eles em vídeo.

Ao Metrópoles, a artista drag Pikineia revela que eles estavam andando pelos arredores da roda gigante da cidade, quando pararam para bater um retrato. “Na hora que tirei a foto, a gente ouviu um homem gritando para sair da frente e falou: ‘Senão vou te dar um chute na bunda que vai parar na lua'”, conta a artista.

Quando tirava a foto, Pikineia utilizava um recurso que grava segundos antes e depois do momento em que o clique é feito, inclusive o áudio. Por conta do recurso, foi possível captar o momento dos insultos.

O agressor continuou a ter o grupo de amigos como alvo de suas ofensas odiosas. Gabriel Nunes, que é gay, decidiu tirar satisfação com o homem. “Eu fui até ele, tirei satisfação e, mesmo assim, ele continuou xingando de viadinho”, explica.

Gabriel imobilizou e derrubou o agressor no chão que, mesmo assim, levantou e continuou xingando. Mas, depois foi embora com medo.

“Nunca briguei na minha vida por nada, nunca sofri homofobia. Chorei horrores, mas sempre vou lutar contra a homofobia”, diz Gabriel.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).