Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de novembro de 2013, 17h30

Homem que agrediu secretário do RJ alega que desapropriação foi “ilegal”

Segundo guardador de carros, terreno onde funciona estacionamento tido como irregular servirá para a construção de um shopping center

Para o guardador de carros, terreno onde funciona estacionamento tido como irregular servirá para a construção de um shopping center

Por Redação

Eduardo Fauzi justifica o tapa na cara do secretário de Ordem Pública do Rio de Janeiro, Alex Costa (Foto: Reprodução/Youtube)

Em um vídeo publicado no Youtube, o guardador de carros Eduardo Fauzi tenta justificar a agressão ao secretário de Ordem Pública do Rio de Janeiro, Alex Costa. O tapa foi desferido durante uma entrevista concedida por Costa em meio a uma operação para fechar estacionamentos tido como irregulares na Zona Portuária. A cena foi vista em diversos vídeos divulgados nas redes sociais.

“Existe uma liminar que garante a posse do imóvel. Existe um alvará que garante a manutenção da atividade econômica no local. O secretário de Ordem Pública, que é quem deveria zelar pela ordem pública, toma conhecimento mas desrespeita a ordem judicial e o alvará”, afirmou o agressor, que classifica a desapropriação como “ilegal.”

Fauzi explica que outro fator que cooperou para o seu “momento de cólera” foi o comportamento de Costa no local. “O secretário ficou o dia inteiro proferindo piadas de duplo sentido a respeito dos guardadores que estavam aqui prestando solidariedade ao proprietário do imóvel.”

Antes de começar a coletiva de imprensa, segundo Fauzi, o secretário disse: “Grava de lá para cá, para pegar a cara de bebê chorão dele”, se referindo ao guardador de carros. “Nesse momento eu explodi, não aguentei. Foi a tapa mais bem dada que já pude dar na minha vida.”

O vídeo termina com o guardador de carros questionando os investimentos cariocas nos megaeventos esportivos. Segundo Fauzi, a desapropriação servirá para destinar o terreno à construção de um shopping center.

Veja o vídeo:


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum