Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de agosto de 2019, 12h02

Humilhado, Moro bajula Bolsonaro com foto vestido de soldado no Twitter

"Há mil anos atrás, mas orgulho de ter dado pequena contribuição. Feliz dia do soldado", tuitou Moro, que vem sofrendo desgaste no governo, com a foto

Moro em foto de soldado publicada no Twitter (Reprodução)

Humilhado publicamente e em processo de fritura no Ministério da Justiça, o ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro, decidiu bajular o chefe, Jair Bolsonaro, neste domingo (25) publicando foto vestido de soldado em sua página no Twitter.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Há mil anos atrás, mas orgulho de ter dado pequena contribuição. Feliz dia do soldado”, tuitou Moro, com a foto.

Minutos antes, Moro já havia publicado um tuíte alusivo à data. “Parabéns às Forças Armadas e aqueles todos que as fazem fortes e orgulho do país”.

Fritura e humilhação
Humilhado e em processo de fritura em óleo quente por Jair Bolsonaro, o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, decidiu aguardar a demissão calado, para que o ato desgaste ainda mais o capitão que o comanda – e que quer tirá-lo a todo custo das eleições 2022.

O silêncio de Moro veio depois de uma reunião tensa com Bolsonaro no final de julho, após o ministro fazer um périplo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a revisão sobre a decisão de Dias Toffoli, presidente da Corte, de restringir a atuação do então Coaf – atual Unidade de Inteligência Financeira (UIF) – a pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), atingindo em cheio o caso Queiroz.

“Se o senhor não pode ajudar, por favor, não atrapalhe!”, teria dito Bolsonaro, de forma nada cortês, a Moro, de acordo com a narrativa de Jailton Carvalho, na edição deste sábado do jornal O Globo.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum