Ibope: atual prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB) lidera corrida

Na segunda colocação, há um triplo empate técnico entre Chiarelli (Patriota), Suely Vilela (PSB) e Cris Bezerra (MDB)

Pesquisa Ibope para a Prefeitura de Ribeirão Preto (SP), divulgada nesta terça-feira (27), mostra o atual prefeito, Duarte Nogueira (PSDB), com 31% das intenções de voto, liderando a corrida para a prefeitura da cidade. Na pesquisa anterior, de 5 de outubro, ele tinha 26% das intenções de voto.

Na segunda colocação, o Ibope aponta um empate técnico triplo, levando em conta a margem de erro de quatro pontos percentuais da pesquisa. Chiarelli (Patriota) e Suely Vilela (PSB) têm 14% cada um – podendo variar de 10% a 18% – e Cris Bezerra (MDB) aparece com 7% – pela margem de erro, entre 3% e 11%.

Na sequência vêm os candidatos Machado (PT), com 4%; Coronel Usai (PRTB), com 3%; Mauro Inácio (PSOL), com 2%; Rodrigo Junqueira (PSL), com 2%; e Emilson Roveri (Rede) e Vanderley Caixe (PC do B), ambos com 1%. Brancos e nulos somaram 17% e não souberam ou não responderam 5%. O candidato GB33 (PMN) não pontuou.

O levantamento foi encomendado pela EPTV, afiliada da Rede Globo na cidade. O Ibope ouviu 504 eleitores de Ribeirão Preto entre os dias 25 e 27 de outubro. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral com a identificação SP-05232/2020.

Rejeição

O Ibope também perguntou aos eleitores em quem eles não votariam de jeito nenhum.
Nessa lista, o atual prefeito Duarte Nogueira (PSDB) também aparece na frente, com 33% das menções. Chiarelli (Patriota) é o segundo mais rejeitado, com 26%.

A seguir vêm Cris Bezerra (MDB), com 12%; Machado (PT), com 12%; Coronel Usai (PRTB), com 10%; Mauro Inácio (PSOL), com 9%; Suely Vilela (PSB): 9%; GB33 (PMN), com 8%; Vanderley Caixe (PC do B), com 8%; Rodrigo Junqueira (PSL), com 7%; e Emilson Roveri (Rede): 6%.

Disseram que poderiam votar em todos 4% dos entrevistados, e outros 14% não souberam ou preferiram não opinar.

Com informações do G1

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.