Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de julho de 2016, 19h55

Jair Bolsonaro: “Erro da ditadura foi torturar e não matar”

Jair Bolsonaro se tornou réu em um processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por ter dedicado seu voto a favor do impeachment ao Coronel Carlos Alberto Brilhante Ulstra

Por Redação

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a dar mais um motivo para sua cassação, nesta sexta-feira (8) o parlamentar particpou do programa Pânico e voltou a elogiar a ditadura militar: “o erro da ditadura foi torturar e não matar”.

“Naquela época existiam grandes debatedores. O período de 64 foi pintado errado pelo PT. Quem tem dúvida, pergunte para o vovô. E veja como o Brasil era naquela época e compare com hoje em dia”, completou.

Jair Bolsonaro se tornou réu em um processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por ter dedicado seu voto a favor do impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff ao Coronel Carlos Alberto Brilhante Ulstra – ex-comandante do DOI-Codi.

O parlamentar já é réu em outro processo, dessa vez a ação está sendo julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Bolsonaro é acusado de injúria e apologia ao estupro quando em uma sessão do plenário da Câmara ele disse que não estupraria a deputada Maria do Rosário (PT-RS) porque “ela não merecia”. Se condenado, Bolsonaro poderá ser preso por até seis meses, além de pagar multa.

No programa desta sexta-feira o deputado comentou o caso e disse que estava muito nervoso. “Entrei em muitos debates na Câmara e explodi algumas vezes. Como foi o caso da Maria do Rosário”, disse.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum