Jean Wyllys à TV argentina: Só Lula pode derrotar Bolsonaro

Em entrevista para um canal de TV argentino, o ex-deputado e hoje exilado político afirmou que o “Brasil vive uma pandemia de desinformação”

O ex-deputado federal Jean Wyllys, que hoje vive em exílio político na Europa, deu uma entrevista para o C5N, canal argentino de notícia com uma das maiores audiências no país. Durante a conversa, Wyllys explicou o que o levou a decidir pelo autoexílio e comentou que com apenas um discurso, Lula já remodelou a oposição.

Wyllys, que deixou o Brasil em 2019 após inúmeras ameaças de morte, afirmou que, antes do retorno de Lula não havia um contraponto a Bolsonaro. “O ambiente tóxico e de ódio que Bolsonaro governa não tinha contraponto, não tinha uma oposição muito clara e Lula da Silva, com apenas um discurso, organizou a oposição”.

Os jornalistas também pediram para que Wyllys explicasse o que se passa no Brasil neste momento, no que o ex-deputado afirmou que há uma “pandemia da desinformação no Brasil”.

“O que se passa no Brasil, é o que se passa no mundo ou que se passou, que é uma ameaça a democracia por meio da desinformação programada das fake news, que é permitido pelo modelo de funcionamento das mídias sociais que colocou em risco a democracia em todo o mundo, que elegeu Donald Trump que aplicou uma política muito deletéria e engenhosa a América Latina. Então, o que se passa no Brasil é um contágio, uma pandemia da desinformação”, analisou Jean Wyllys.

O governo de Bolsonaro também entrou na mira das críticas de Jean Wyllys. “O governo Bolsonaro é fascista, um governo das mentiras. É um governo genocida, porque de maneira deliberada está sabotando e trabalhando contra as diretrizes da OMS para controlar a pandemia”, disse.

Por fim, ao comentar que o governo Bolsonaro representa e tem apoio de boa parte da elite brasileira, Wyllys afirmou que “Lula é a única pessoa que pode derrotar Bolsonaro porque há uma identificação com o que tem de melhor no Brasil e é um homem aberto a diversidade”.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).