Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de dezembro de 2016, 08h54

Jean Wyllys explica a nova delação da Lava Jato a partir de Game of Thrones

A questão que nos envolve é séria. O Brasil está mergulhado numa crise econômico-financeira e, sobretudo, política que tem afetado a vida das brasileiras e brasileiros.

Por Jean Wyllys*

A questão que nos envolve é séria. O Brasil está mergulhado numa crise econômico-financeira e, sobretudo, política que tem afetado a vida das brasileiras e brasileiros na forma do desemprego, da queda no poder de compra, na forma do fascismo e do desrespeito ao Estado de Direito. Um contexto complexo e difícil de entender para alguém que só se informa pelo Jornal Nacional e/ou por memes de WhatsApp… A nova delação da Odebrecht, por exemplo: como explicá-la aos adolescentes e jovens que lotam minhas redes com perguntas a respeito disso?

Bom, como sou leitor de George RR Martin e fã de Game of Thrones (série baseada em seus livros), vou tentar explicar a nova delação na Lava Jato da seguinte forma (claro que se tratará de uma simplificação, mas, nem por isso, mentirosa; e os personagens de GOT não encontrarão correspondências diretas: antes serão espécies de alegorias das forças em embate na política brasileira):

A delação da Odebrecht expõem a cúpula do PMDB e do DEM. A pergunta é: como a Lava Jato pode fazer isso com os partidos que ajudaram o PSDB a dar o golpe na democracia e derrubar o governo Dilma? E o que o PSDB fará depois com a própria Lava Jato?

Ora, vamos de GOT pra ver se a meninada entende:

Os donos do dinheiro (banqueiros, rentistas, latifundiários e industriais) – os ricos de BRAVOS – sentem-se mais representados pelo PSDB, mas não são o PSDB. O judiciário/MP/PF e sua Lava Jato (A Fé Militante, que tem afinidades ideológicas com as bancadas BBB na Câmara Federal; na verdade Lava Jato e o baixo clero BBB da Câmara são uma coisa só: estão representados pela Fé Militante/Unella/o Alto Pardal e seus fiéis em todos as instituições de Porto Real) estão sendo instrumentalizados por esses poderes fáticos, os ricos de Bravos que ora se sentem representados nos e pelos Lannister (tucanos). Mas pode ser que esses poderes fáticos ora representados no PSDB, depois de destruírem completamente o PT/PC do B (Stark) com a ajuda do PMDB (Tyrell), do DEM (Bolton) e dos partidos da bancada BBB mais os fascistas no MP, PF e Judiciário (tudo isso constituindo a Fé Militante e seus pardais), pode ser, então, que o poderes fáticos comecem agora a destruir seus “aliados” de ocasião para ficarem com o Trono de Ferro sozinhos.

O grupo de empresários e financiadores se sente melhor representado pelos tucanos (Lannister). Usaram os demais (Bolton-DEM, Tyrell-PMDB) pra destruir o PT/PC do B (Stark) e agora vão descartá-los. Esse grupo quer o Trono de Ferro em suas mãos. E não se espantem quando esse grupo destruir o septo da Fé Militante (a bancada da Bíblia/Bala, Lava Jato e seus adoradores fascistas). Vai ser em breve se as coisas continuarem correndo assim.

Nossa esperança estará em nós (o que resta dos Stark, mais a novíssima esquerda que emerge e o PSOL que se expressa sobretudo nos mandatos meu e do Freixo e que representa Daenerys Targaryen e seu time rumo a Porto Real) contra esse golpe! Faltam-nos ainda os três dragões. E não se esqueçam que independentemente dessa luta, há um maior a ser travada: se formos derrotados, enfrentaremos ainda os Caminhantes Brancos (a barbárie generalizada associada às mudanças climáticas).

Jean Wyllys é deputado federal pelo PSOL. Texto originalmente publicado em seu Facebook.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum