quinta-feira, 1 out 2020
Publicidade

Jennifer Lawrence sobre vazamento de fotos: “É um crime sexual”

Atriz falou pela primeira vez sobre o caso: “É o meu corpo, e deve ser a minha escolha”. Fotos nuas de Jennifer e outras mulheres famosas foram expostas na internet por um hacker há cerca de um mês

Por Redação

A atriz Jennifer Lawrence falou pela primeira vez sobre o vazamento de fotos dela e de outras celebridades em poses sensuais. “Não é um escândalo. É um crime sexual. Só porque eu sou uma figura pública, só porque eu sou uma atriz, não significa que eu pedi isso. É o meu corpo, e deve ser a minha escolha”, declarou à revista Vanity Fair do mês de novembro.

Lawrence falou ainda sobre as questões legais que envolvem o assunto, enfatizando que as leis precisam ser mais rigorosas, e culpa também aqueles que procuraram as fotos na internet. “Vocês estão perpetuando um crime, deveriam ter vergonha. Até mesmo pessoas que eu conheço e amo me disseram que olharam. Não quero ficar brava, mas, ao mesmo tempo, penso que eu não dei permissão a elas para verem meu corpo nu”, afirmou.

Ela disse que tentou elaborar uma nota ao público quando saiu a notícia sobre a violação de privacidade. “Mas cada coisa que eu tentei escrever me fez chorar ou ficar com raiva. Comecei a escrever um pedido de desculpas, mas eu não tenho nada para pedir desculpas”, ressaltou.

No fórum 4chan, supostas fotos nuas de outras famosas, como as atrizes Kirsten Dunst, Victoria Justice e Mary Winstead, as cantoras Selena Gomez e Ariana Grande e a modelo Kate Upton também foram mostradas, quando um hacker conseguiu acessar as imagens pelo serviço iCloud, da Apple.

Outros casos

Em março de 2012, Christopher Chaney, de 36 anos, foi condenado por nove acusações criminais, como roubo de identidade, escutas telefônicas, acesso não autorizado e danos a um computador protegido. O hacker também foi condenado a pagar uma indenização de US$ 76 mil para as mulheres que ele expôs, como as atrizes Scarlett Johannson e Renee Olstead e também a cantora Christina Aguilera.

No Brasil, a chamada lei “Carolina Dieckmann”, que torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares, entrou em vigor em abril de 2013. Sancionada em dezembro de 2012, a alteração do Código Penal foi apelidada com o nome da atriz, após fotos em que Carolina Dieckmann aparecia nua terem sido divulgadas na internet sem permissão.

Foto de capa: Divulgação

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.