Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de agosto de 2019, 22h36

JN, da Globo, noticia o dia que virou noite em São Paulo por queimadas no boletim do tempo

Willian Bonner ainda tratou o que vem sendo feito por Bolsonaro na Amazônia como algo semelhante ao que Lula fez quando presidente da República

Foto: Reprodução

A cidade de São Paulo teve um dia atípico nesta segunda-feira (19). Em uma tarde fria, em que os termômetros estavam em torno dos 15º, todo o céu da maior metrópole do país escureceu por volta das 16h. O fenômeno ocorreu, segundo a Climatempo, por conta das queimadas que estão ocorrendo na Amazônia e trazendo esta massa de ar para o sudeste.

O “Jornal Nacional”, da Rede Globo, deu grande destaque ao acontecimento na sua edição de hoje, em seu boletim do tempo. A situação chamou a atenção de muitas pessoas, dentre elas, a do diretor do DataFolha, Marcos Paulino. “JN noticiou a escuridão de hoje em São Paulo no boletim do tempo. Definitivamente não sei mais o que é importante nesses tempos”, comentou em seu Twitter.

Mais uma vez, porém, o telejornal tentou equiparar Jair Bolsonaro com o ex-presidente Lula. O âncora William Bonner relatou um discurso de Bolsonaro respondendo ao governo alemão, que suspendeu o envio de verbas para programas de proteção ambiental à Floresta Amazônica. Antes de terminar a explanação, Bonner fez uma comparação que indignou muita gente na internet, dizendo que Lula tinha assumido a mesma postura que Bolsonaro.

“Quando a Alemanha e a Noruega anunciaram a suspensão do envio de recursos para a proteção da floresta amazônica, o presidente Jair Bolsonaro repetiu uma postura que o então presidente Lula adotava quando estrangeiros criticavam a política ambiental do Brasil. Os dois presidentes afirmaram que a Europa destruiu todas as suas florestas e que, por isso, não tem moral para dar conselhos sobre a Amazônia”, disse o apresentador.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum