“João, você me representa, cara”, diz Elza Soares após participante do BBB denunciar piada racista

Durante o Jogo da Discórdia, o professor revelou ter sido vítima de comentário racista por parte de Rodolfo que, no último sábado afirmou que o cabelo do brother "era parecido com o de um homem das cavernas"

Na edição dessa segunda-feira (5), durante o Jogo da Discórdia, onde os confinados revelam o que mais gostam e o que não gostam em seus colegas de confinamento, o professor João colocou na roda um comentário racista feito por Rodolfo no sábado (4). Na ocasião, o sertanejo afirmou que o cabelo de João é parecido com o cabelo de “um homem das cavernas”.

Ao ser confrontado na frente de todos, Rodolfo, mais uma vez, disse que não sabia que estava sendo racista, a mesma tática usada pelo participante nos momentos em que foi homofóbico e machista.

Logo após a cena, que levou à Globo interromper o programa para um intervalo, o assunto dominou as redes e levou a discussão para o assunto mais comentado no Twitter. Entre elas, a cantora Elza Soares, que se sentiu representada na atitude de João.

Posteriormente, a cantora também comentou o confronto de Juliette com Arthur, que teve atitudes machistas com a sister em outras ocasiões do programa.

Após a exibição do programa, o debate sobre comentários racistas a respeito do cabelo das pessoas negras dominou as redes e uma rede de solidariedade e de orgulho do cabelo crespo, se formou em torno da figura de João.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).