Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de fevereiro de 2012, 09h48

Jornada Internacional de Lutas será realizada em todo o país

Em todo o país, o dia de amanhã, 16,  estará repleto de atividades em várias cidades e manifestações semelhantes em alguns países da América Latina. Os manifestantes reivindicam o direito à terra e à moradia, lutam contra a criminalização dos movimentos sociais e contra a violência institucional, seja no campo ou nas cidades, além de reivindicarem mais investimentos na saúde e educação.

No Rio de Janeiro o protesto é protagonizado por membros de movimentos sociais, sindicais e estudantis. Na parte da manhã as atividades iniciam com panelaços e apitaços organizados por mulheres do movimento. A concentração será na Praça da Cruz Vermelha, às 10h, no Centro do Rio. De lá, os ativistas seguirão para a Candelária e a passeata seguirá até a Cinelândia.

Dentre as muitas atividades que estarão acontecendo no dia 16, destacam-se o ato continental em favor da soberania alimentar, onde eventos vão ocorrer simultaneamente, em vários países, programados pela Via Campesina, MST e outras entidades sociais.

Os estudantes também participarão da passeata, propondo a defesa das escolas e universidades públicas. De manhã serão realizados eventos contra o Reuni – a reforma universitária que está em andamento no governo Lula- e pela ampliação dos programas de assistência estudantil. Os secundaristas também vão reivindicar passe livre sem restrições em ônibus e metrô e sua extensão para os estudantes universitários. A partir do meio-dia, a manifestação será unificada.

Na Paraíba
Na Paraíba trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade se unirão por volta das 14h no Cassino da Lagoa, seguindo em direção a praça dos três poderes em uma marcha pelo centro da cidade de João Pessoa. Essa ação faz parte da Jornada Nacional de luta por Soberania Energética e Alimentar organizada pela Via Campesina e Pela Assembléia Popular.

Os principais temas de discussões na Paraíba estão sendo o aumento da luz de 15,77%, tornado-se a sétima energia mais cara do país e a segunda mais cara do nordeste, o não cumprimento da Lei – 10.438/2002 que determina a cobrança de tarifa diferenciada para os consumidores que consomem até 220KW/mês, ou seja, a tarifa social de energia e os altos preços dos alimentos, devido à opção do governo federal pelo agronegócio exportador de cana- de- açúcar, soja e eucalipto. Estão sendo realizadas na região Assembléias Populares em vários bairros da cidade de João Pessoa e Santa Rita.

Outro dado preocupante Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura é número de pessoas com fome no mundo que subiu de 850 milhões para 925 milhões em 2007, isso por causa dos altos preços dos alimentos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags