Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de agosto de 2016, 09h56

Juiz culpa fotógrafo que perdeu visão de um olho após tiro de bala de borracha

Justiça negou indenização a Sérgio Andrade da Silva por considerar que ele se posicionou na "linha de tiro" durante o protesto, assumindo o risco de ser atingido. Internautas criaram a hashtag #culpadoporfotografar em solidariedade ao colega.

Justiça negou indenização a Sérgio Andrade da Silva por considerar que ele se posicionou na “linha de tiro” durante o protesto, assumindo o risco de ser atingido. Internautas criaram a hashtag #culpadoporfotografar em solidariedade ao colega

Por Redação

O fotógrafo Sérgio Andrade da Silva, conhecido como Serginho, foi alvejado com tiro de bala de borracha no olho esquerdo enquanto registrava uma ação da Polícia Militar contra manifestantes durante a jornada de junho de 2013. Em ação contra o Estado, o profissional foi considerado o único culpado pela sua perda de visão.

Ele havia pedido indenização por danos morais, estéticos e materiais no valor de R$ 1,2 milhão, somados a uma pensão mensal de R$ 2,3 mil e mais R$ 316 reais para custos médicos. A solicitação foi negada pelo juiz Olavo Zampol Júnior, da 10ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo.

O magistrado justificou a decisão apontando Serginho como culpado pela situação, uma vez que, no papel de imprensa, se posicionou na “linha de tiro” durante o protesto, o que excluiria a responsabilidade do Estado. Para ele, o fotógrafo foi cobrir o ato de forma insegura ao não tomar precauções para evitar ser atingido.

Veja também:  Substituto de Moro, juiz ordena que Mantega use tornozeleira eletrônica

Amigos lançaram nas redes sociais a hashtag #culpadoporfotografar. A ideia da mobilização é chamar a atenção para o posicionamento da Justiça diante do caso e prestar solidariedade a Serginho. Nas mensagens, os internautas destacam a necessidade de garantir a segurança dos profissionais da imprensa no exercício da função.

Foto: Reprodução/Facebook

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum