Justiça rejeita embargos e Luiza Brunet fica sem direito à fortuna de empresário que a agrediu

Em 2018, a revista Forbes avaliou a fortuna de Lírio Parisotto em US$ 1,6 bilhão

O Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou embargos apresentados pela atriz e modelo Luiza Brunet e decidiu que ela não tem direito à metade da fortuna do empresário Lírio Parisotto. Ele foi condenado em fevereiro de 2019 por agressão contra a ex-companheira.

Por 3 a 0, os desembargadores da 5ª Câmara do TJ-SP acataram novamente com os argumentos da defesa dele, que diz que os dois viviam um “namoro tormentoso”, e não uma união estável. O advogado Luiz Kignel, que representa Parisotto, apresentou um capítulo da biografia de Luiza Brunet que afirmava que ela tinha vivido um “namoro maduro” com o empresário. Luiza ainda pode recorrer.

Em 2018, a revista Forbes avaliou a fortuna do empresário em US$ 1,6 bilhão. Em uma primeira tentativa de acordo, empresários de Brunet pediram R$ 100 milhões.

Em 2016, a atriz contou à imprensa que, além de ofensas e xingamentos, foi vítima de um soco no olho e chutes pelo corpo durante uma briga com o namorado no dia 21 de maio, em Nova York.

Ao ser imobilizada por Parisotto, ela teria fraturado quatro costelas. Quatro dias depois, Luiza postou uma foto em sua rede social e escreveu: “A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”.

Com informações da Folha de S.Paulo

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.