Kennedy Alencar sinaliza que demissão na PF teria relação com Luciano Hang

A Polícia Federal, sob o comando de Valeixo, teria informado a Moro sobre a "admiração" que os apoiadores de Bolsonaro nas redes teriam por alguns empresários; demissão de Valeixo se daria por uma investigação da PF contra as milícias digitais

Em meio às notícias sobre o suposto pedido de demissão de Sérgio Moro do Ministério da Justiça, que teria como base a demissão do diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, o jornalista Kennedy Alencar foi ao Twitter, nesta quinta-feira (23), para sinalizar que a troca no comando da PF teria relações com empresários como Luciano Hang, das lojas Havan, e com o empreiteiro Meyer Joseph Nigri .

“A PF de Valeixo disse a Moro que apoiadores mais ativos de Bolsonaro na internet têm forte admiração por dois empresários em especial: Meyer Joseph Nigri e Luciano Hang”, tuitou Alencar.

A informação vem em meio às especulações de que Bolsonaro teria decido demitir Valeixo, braço-direito de Moro, pelo fato de a PF estar encampando uma investigação contra as milícias digitais que atuam nas redes sociais. Os empresários citados seriam financiadores dessa estrutura que espalha fake news na internet.

Antes, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, também sinalizou que a demissão de Valeixo teria relação com as investigações sobre as milícias virtuais.

“Junte as pontas. Jair Bolsonaro manda demitir Valeixo, escolhido por Moro depois que: 1- A PF chegou ao centro e aos financiadores das milícias digitais. 2- Bolsonaro negociou o governo com Bob Jefferson e Valdemar. 3 – a corda aperta o pescoço do filho Flávio no caso Queiroz”, escreveu a parlamentar.

Moro, por conta da demissão de Valeixo, teria ameaçado se demitir também mas, diante da pressão, o presidente Jair Bolsonaro teria recuado.

O Ministério da Justiça não confirma oficialmente o pedido de demissão de Moro.

Publicidade
Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR