O que o brasileiro pensa?
22 de agosto de 2019, 09h40

Lava Jato sabia de esquema de lavagem de dinheiro via Bradesco e protegeu banco

“O Banco, na verdade os bancos, faturaram muuuuuuito com as movimentações bilionárias dele”, disse o procurador Roberson Pozzobon. Lava Jato, no entanto, preferiu blindar banqueiros com acordos, em vez de abrir investigações, segundo nova reportagem da Vaza Jato

Foto: Reprodução

Um grande acordo com os bancos, com tudo. Foi assim que os procuradores livraram a cara de grandes banqueiros de investigações sobre lavagem de dinheiro conduzidas pela Lava Jato. Nova reportagem da Vaza Jato, divulgado pelo jornal El Pais, em parceria com o site The Intercept, os procuradores da força-tarefa sabiam da atuação de bancos, como o Bradesco, no esquema de corrupção, mas combinaram proteger os bancos.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“O Banco, na verdade os bancos, faturaram muuuuuuito com as movimentações bilionárias dele”, disse o procurador Roberson Pozzobon, sobre as movimentações financeiras do lobista Adir Assad, condenado por lavagem de dinheiro, que teria aberto uma conta no Bradesco das Bahamas para lavar dinheiro.

Em 2011, o Compliance Officer, setor responsável por fazer o banco cumprir normas legais, teria alertado o Bradesco sobre a conta. “E o que o Bradesco fez?”, perguntou Pozzobon. “Nada”, ele mesmo responde.

Nada
Nada também foi o que fizeram os procuradores da Lava Jato sobre graves suspeitas de crimes cometidas por grandes banqueiros brasileiros. Segundo a reportagem, os procuradores não aceitaram a delação de Antonio Palocci, em 2017, que teria citado o banco Safra 71 vezes e o Bradesco em outras 32 ocasiões ao longo das 87 páginas de proposta de delação.

Segundo o El Pais, antes disso, os procuradores já tinham informações que os grandes bancos lucraram com a corrupção, mas estabeleceu como estratégia fazer acordos com essas instituições, em vez de investigá-las esmiuçando seu modus operandi, a exemplo do que foi feito com as empreiteiras.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum