Lira defende que empresários comprem vacinas para imunizar funcionários; oposição fala em “fura-fila”

"Não podemos permitir que se instaure no Brasil o Camarote das Vacinas, com empresários furando filas e impedindo a organização do plano nacional de vacinação do SUS", protestou o deputado Alexandre Padilha (PT-SP)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), pautou para esta quarta-feira (31) o início da discussão de um projeto que visa dar aos empresários o direito de adquirir vacinas contra a Covid-19 para imunizar seus funcionários.

O Congresso Nacional já havia aprovado uma lei que permite à iniciativa privada comprar imunizantes, desde que as doses fossem integralmente doadas ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Lira, no entanto, defende a flexibilização da lei para que os empresários possam utilizar as vacinas fora do Plano Nacional de Imunização. “Tem uma discussão que inicia-se hoje na Câmara que é da possibilidade da iniciativa privada também adquirir vacinas para que o empresário possa vacinar os seus funcionários, para manter a sua empresa e seu negócio de pé, e também extrapolar para o SUS a quantidade, podendo também extrapolar para a família dos seus funcionários uma quantidade, ou podendo doar 100% para o SUS. Não há conflito de interesses”, disse o presidente da Câmara após se reunir com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

“A iniciativa privada talvez nesse momento possa ter uma agilidade por outros caminhos que possam trazer outras vacinas para o Brasil. E qualquer brasileiro vacinado é um a menos nessa lista que pode correr o risco de contrair o novo vírus”, completou o parlamentar, sob o argumento de que o governo federal teria adquirido vacinas para imunizar toda a população e que, por isso, a imunização pela iniciativa privada não afetaria o plano nacional.

O deputado Alexandre Padilha (PT-SP), que é ex-ministro da Saúde, no entanto, discorda. “Não podemos permitir que se instaure no Brasil o Camarote das Vacinas, com empresários furando filas e impedindo a organização do plano nacional de vacinação do SUS”, escreveu o parlamentar em uma série de postagens detalhando o assunto.

O biólogo e pesquisador Atila Imarino também criticou a proposta. “Vamos trocar o PNI – Plano Nacional de Imunização pelo PNMPP – Plano Nacional do Meu Pirão Primeiro”, escreveu.

Já Guilherme Boulos (PSOL) foi na mesma linha que Padilha e chamou a aquisição de vacinas por empresários de “fura-fila”: “INACREDITÁVEL! Presidente da Câmara dos Deputados defende que empresários comprem vacinas e furem a fila de 197 milhões de brasileiros. A indecência perdeu os limites no Brasil!”.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR