sábado, 24 out 2020
Publicidade

Luciano Huck faz proselitismo nas redes ao falar de fome e fim do auxílio emergencial

Embora negue ser candidato à Presidência, apresentador aproveita crise e adota o discurso de defensor do povo em publicação na internet

Embora diga que não tem intenção de se candidatar à Presidência da República em 2022, o apresentador Luciano Huck partiu para o proselitismo político e pegou carona na discussão da manutenção do auxílio emergencial.

Em tom de defensor do povo, Huck citou o aumento da fome no país e a importância da medida, apontada como fonte do recente aumento da popularidade do presidente Jair Bolsonaro, em publicação nas redes sociais.

“Triste um país como o nosso ainda ter gente passando fome. Segundo o @ibgecomunica, há 2 anos, 10,3mi de brasileiros passavam fome. Familias q entraram na pandemia já s/ comida nos pratos. Respiraram aliviadas c/ o auxílio emergencial, q agora começa a sair de cena. Preocupante”, escreveu o apresentador da TV Globo.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.