Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de janeiro de 2020, 13h37

Luis Arce, candidato de Evo Morales, regressa à Bolívia para campanha e recebe notificação judicial

O economista passou as últimas semanas em Buenos Aires, traçando a estratégia eleitoral do seu partido junto com Evo Morales, que se encontra em asilo político no país vizinho depois de ter sofrido um golpe de Estado, em novembro de 2019

O economista Luis Arce, em seu regresso à Bolívia para o início da campanha eleitoral (Foto: reprodução Twitter)

Depois de duas semanas em Buenos Aires, o economista Luis Arce, candidato presidencial do MAS (Movimento Ao Socialismo), retornou a La Paz nesta terça-feira (28), para iniciar sua campanha presidencial.

Arce, que foi ministro da Economia do governo de Evo Morales, encabeça a principal candidatura da esquerda boliviana, junto com o diplomata David Choquehuanca, que foi chanceler durante o mesmo governo.

Em seus dias na capital argentina, o economista traçou a estratégia eleitoral do partido junto com o ex-presidente Evo Morales, principal liderança do MAS, que se encontra em asilo político no país vizinho, depois de ter sofrido um golpe de Estado, em novembro de 2019.

Logo em sua chegada, o economista foi notificado pela Promotoria boliviana para comparecem em breve aos tribunais, onde deverá prestar declarações em um caso no qual está sendo investigado, pelo suposto delito de incumprimento de deveres, e que levantam suspeitas de uma ação de lawfare da ditadura de Jeanine Áñez contra ele – a causa na que ele foi citado já tramita na Justiça há meses, mas seu nome só passou a ser envolvido no dia seguinte ao anúncio oficial da sua candidatura.

No aeroporto, Arce foi recebido por um numeroso grupo de seguidores do MAS. O economista só não lidera as pesquisas porque a maioria dos institutos têm ignorado as figuras do seu partido nas sondagens realizadas. No entanto, a opção “candidato do MAS” tem aparecido quase sempre na liderança, e ele é o candidato do MAS.

As eleições presidenciais na Bolívia acontecerão no dia 3 de maio.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum