Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de dezembro de 2016, 13h49

Lula não é dono do tríplex, afirmam mais quatro testemunhas

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, mais quatro testemunhas reafirmaram que o tríplex no Guarujá não é do ex-presidente Lula. Com estes, já são 16 depoentes que repetem a mesma coisa, fazendo desabar a tese do juiz de Curitiba.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, mais quatro testemunhas reafirmaram que o tríplex no Guarujá não é do ex-presidente Lula. Com estes, já são 16 depoentes que repetem a mesma coisa, fazendo desabar a tese do juiz de Curitiba.

Da Redação

Mais quatro testemunhas ouvidas hoje (12/12) pelo juiz Sergio Moro na audiência da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba negaram veementemente que o apartamento tríplex do Guarujá é ou foi algum dia de Lula. É o que afirma nota do advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula na ação.

Estes quatro depoimentos se somam a outras 12 testemunhas que declaram o mesmo. O apartamento, segundo as testemunhas, é de propriedade da OAS. De acordo com a nota, com mais esses testemunhos fica enterrada de vez a tese de que o triplex do Guarujá seria de propriedade do ex- Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Leia aqui a nota na íntegra.

Nota

O relato das 4 testemunhas ouvidas hoje (12/12) – e que se somam às 19 das audiências anteriores – pelo juiz Sergio Moro na audiência da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba enterrou de vez a denúncia, amplamente alardeada pelos acusadores, de que o triplex do Guarujá seria de propriedade do ex- Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. À exemplo das demais testemunhas, Igor Ramos Pontes, engenheiro da OAS Empreendimentos resumiu, em seu depoimento, questões-chave há muito ressalvadas pela defesa de Lula:

  1. O apartamento é de propriedade da OAS;
  1. O ex-Presidente, sua esposa e seus familiares jamais usufruíram do apartamento e nunca tiveram em suas mãos a chave do imóvel  – ponto também ressaltado pela engenheira Mariuza Aparecida Marques, encarregada da OAS pela supervisão da unidade;
  1. Nenhuma das contratações alegadas de melhorias no imóvel foi ordenada por Lula ou seus familiares;
  1. Igor e Mariuza atestaram que Lula e sua esposa jamais assinaram o boletim de vistoria de unidade (BVU), documento imprescindível – de acordo com o procedimento da OAS – para a entrega de um imóvel ao seu adquirente;
  1. Mariuza diz que esteve muito mais do que 120 vezes no condomínio Solaris – entre 2014 e a presente data – e nunca viu Lula no imóvel, a não ser a única vez em que esteve na condição de potencial comprador;
  1. Igor diz que recebeu a informação da OAS de que houve a desistência da compra da unidade 164-A por parte de Lula e seus familiares.

Os depoentes foram unânimes em declarar que Lula foi tratado como potencial cliente e não proprietário na única visita que fez ao imóvel. D. Marisa Leticia e o filho Fábio, retornaram mais uma vez ao local, ocasião em que ficou claro que foram conhecer as reformas executadas na unidade por decisão da OAS para ver se despertavam o interesse de compra, não tendo nem nesse momento manifestando qualquer interesse pela aquisição do apartamento.

Cristiano Zanin Martins


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum