domingo, 27 set 2020
Publicidade

Malala dedica o Nobel da Paz às ‘crianças sem voz’

Ela é a primeira paquistanesa e a pessoa mais jovem a ganhar o prêmio, que dividiu com o ativista indiano Kailash Satyarthi

Por Redação

A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, de 17 anos, foi anunciada como uma das ganhadoras do Prêmio Nobel da Paz, ao lado do indiano Kailash Satyarthi, que organiza numerosos protestos pacíficos contra o trabalho infantil. Nesta sexta-feira (10), em uma coletiva de imprensa em Birmingham, na Inglaterra, Malala declarou estar honrada por ser a primeira paquistanesa e a pessoa mais jovem a ganhar o prêmio e o dedicou às crianças que não têm voz na sociedade.

Ela virou um símbolo da luta das meninas à educação em seu país, após sobreviver a uma tentativa de assassinato por integrantes do grupo Talibã. Recentemente, recebeu diversos prêmios, como o respeitado Sakharov para a Liberdade de Pensamento, do Parlamento Europeu. A adolescente também convidou os primeiros-ministros do Paquistão e Índia, dois países com relações tensas, a assistirem à entrega do Nobel da Paz. A cerimônia será realizada na Noruega no dia 10 de dezembro.

Foto de capa: Reprodução/YouTube

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.