Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de março de 2013, 12h06

Manifestantes retomam protestos contra Marco Feliciano

Movimentos sociais voltaram a se reunir na avenida Paulista para pedir a renúncia do deputado

Movimentos sociais voltaram a se reunir na avenida Paulista para pedir a renúncia do deputado

Por Igor Carvalho

Manifestantes foram às ruas em São Paulo pedindo a renúncia de Feliciano (Foto: Flickr/Pablo Capilé)

O deputado federal Marco Feliciano (PSC) voltou a ser alvo de protestos pelo Brasil nesse sábado (16). As manifestações aconteceram em pelo menos seis cidades e, durante a semana, outros atos pediram a renúncia do parlamentar, que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.

Segundo a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), mais de mil pessoas marcharam pela avenida Paulista. Os manifestantes saíram da praça dos Ciclistas e seguiram até a Praça Roosevelt.  No interior, mais dois protestos ocorreram, em Campinas e Piracicaba.

Na Praça XV, centro de Florianópolis, manifestantes se reuniram para pedir a saída de Feliciano. Em Salvador, o grupo Olodum participou do protesto que ocorreu na praça do Campo Grande. O grupo Femem Brasil apareceu para protestar entre os cariocas, na praia de Copacabana.

Mesmo em “casa”, Feliciano não tem paz

No berço político do pastor, a cidade de Ribeirão Preto, o deputado também é alvo de protestos. Preocupado, Feliciano pediu cancelou as gravações de seu programa de TV que aconteceriam na próxima segunda-feira (18).

A assessoria do deputado informou que estuda cancelar as gravações, que acontecem toda segunda-feira na igreja Assembleia de Deus. O culto acontecerá normalmente. Outra medida tomada pela assessoria é a de não divulgar mais a agenda do parlamentar, com receio que ele seja alvo de manifestações.

Em nota, nesse sábado (16), Feliciano informou que não irá renunciar à presidência da Comissão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum