Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
30 de dezembro de 2017, 16h23

Marcelo Freixo: “Não é meu desejo que a esquerda seja dividida”

Deputado fala sobre a entrevista na Folha de S.Paulo, a pré-candidatura de Guilherme Boulous e a esquerda em 2018

Deputado fala sobre a entrevista na Folha de S.Paulo, a pré-candidatura de Guilherme Boulous e a esquerda em 2018. Assista ao vídeo.

Da Redação

O deputado estadual do Rio de Janeiro Marcelo Freixo (PSOL) publicou vídeo em sua página no Facebook onde explica a entrevista concedida à Folha de S. Paulo. Ao jornal, Freixo afirma não saber “se é o momento de unificar a esquerda”. A afirmação causou polêmica. Outra liderança importante do PSOL, o deputado federal Jean Wyllys publicou artigo onde defendia a construção de unidade.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Segundo Freixo, o título sobre a ideia de a esquerda não sair unificada não é um desejo dele. “É uma análise de realidade, hoje nós temos a candidatura de Manuela D’Ávila, Ciro, do Lula, e a possível candidatura do Boulos. Há uma pulverização.” Ele lembra que a esquerda já esteve unida em vários momentos, inclusive na luta contra o golpe.

Sobre a pré-candidatura de Boulos, Freixo atribuiu à pergunta da jornalista, que seria sobre “a ideia” da candidatura. De acordo com ele, a ideia nasceu em conversa particular com a sua companheira Antonia, como está na entrevista. “Mas a construção é coletiva, envolve um debate amplo com o MTST, um debate respeitoso com as bases desse movimento, nas instâncias partidárias”, disse.

Como surgiu a chapa Boulos?
A ideia do medo é muito forte e legitima a barbárie. Tenho medo da favela, então qualquer coisa que aconteça lá não me toca. Da juventude negra, então seu genocídio não me abala, não sou um deles. Brinco que nossos sonhos não cabem nas urnas, mas nossos pesadelos cabem. Esses debates todos me fizeram chegar ao Boulos. Estava em casa, tomando um café com minha companheira, a Antônia [Pellegrino, escritora e cofundadora do blog feminista #AgoraÉQueSãoElas, hospedado na Folha].
Conversávamos sobre o que é esta esquerda do século 21. Os olhos dela são meio que termômetro. Falei do Boulos, e arregalaram. Pensei: “Opa, ali tem caldo”.
Fiz testes com minha equipe, e as reações eram as mesmas. Aí liguei pro Boulos e marquei num botequinho bem “vagaba” perto da av. Paulista. Quando sugeri, ele quase caiu da cadeira de susto. Hoje falta muito pouco para consolidar a candidatura. Março é o prazo.

Freixo também defendeu o direito de Lula ser candidato. “A antecipação de seu julgamento para o dia 24 de janeiro é uma outra violência e a interrupção de sua candidatura é uma violência ainda maior.”

Assista ao vídeo

Leia também:

Gilberto Maringoni: Pela divisão das esquerdas

Blog do Rovai: Freixo deveria pedir desculpas à militância do PSoL


Foto: Divulgação


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum