Marcos Petrucelli assume Fundação Palmares e dispara: “Nada vai mudar”

A exemplo de Sergio Camargo, Petrucelli tem histórico de declarações racistas, afirma que políticas afirmativas são "vitimismo" e que o Haiti “é o país mais bosta do Caribe”

Publicidade

A Fundação Palmares já tem um novo presidente: Marcos Petrucelli, que era o diretor de Fomento e Promoção da Cultura Afro-Brasileira. Petrucelli é jornalista, crítico de cinema e cineasta.

Em suas redes, Petrucelli fez um post comentando o seu novo cargo, mas avisou que nada muda, que o comando ainda é de Sergio Camargo.

Publicidade

“Falei agora com Sérgio Camargo! A saber 1: por determinação judicial, eu, Marcos Petrucelli, agora sou o gestor de pessoal da Fundação Palmares. Posso contratar e exonerar quem eu quiser, inclusive o próprio Sérgio. A saber 2: Nada vai mudar! Sergio Camargo e o presidente”, declarou Petrucelli.

Histórico racista

A depender do histórico de Marcos Petrucelli, de fato, nada vai mudar e pode até piorar.

Publicidade
Publicidade

O “crítico” de cinema tem um histórico de declarações racistas. De acordo com o site Alma Preta, Petrucelli tem no cineasta Spike Lee como um dos seus alvos prediletos, pois, considera o diretor estadunidense “vitimista” por abordar questões raciais em suas obras.

Além disso, o novo diretor da Fundação Palmares também nega a violência racial e afirma que as pessoas negras não são agredidas gratuitamente por um “cidadão normal”.

Publicidade
Publicidade

Quando o jornal Folha de S. Paulo anunciou treinamento para jornalistas negros, Petrucelli considerou tal ação “preconceito declarado”; também já afirmou que o Haiti é o país “mais pobre e mais bosta do Caribe”, essa fala racista veio logo após um haitiano criticar o presidente Bolsonaro.

Propagador de fake news e anti-vacina

Assim como toda claque Bolsonarista, Petrucelli é um propagados de fake news e desinformação. A mais recente publicada por ele é uma antiga sobre a possibilidade de Suzane Von Richthofen ser candidata a vereadora pelo PT.

Publicidade

Como legenda da fake news, escreve o novo diretor da Fundação Palmares: “Evidente que sim! Qual outro partido permitiria criminosos em seus quadros? Parabéns, PT, coerência é tudo!”.

Em outra postagem, Marcos Petrucelli debocha de uma professora vítima da Covid.

Publicidade

Também gosta de agredir gratuitamente aqueles que criticam a atual situação do Brasil

Assédio moral: Justiça afasta Sérgio Camargo

A Justiça do Trabalho em Brasília proferiu decisão, nesta segunda-feira (11), em que afasta Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, da gestão de funcionários na entidade – ou seja, o bolsonarista não poderá nomear e nem exonerar servidores.

A determinação do juiz Gustavo Chehab, da 21ª Vara do Trabalho da capital federal, vem no âmbito de uma ação apresentada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em agosto que acusa Camargo de assédio moral, perseguição ideológica e discriminação contra funcionários da Fundação Palmares.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).