MC Pii lança música sobre depressão e suicídio na comunidade LGBT

Artista também prepara novo single, que será lançado no dia 31, onde convoca a comunidade LGBT a colocar “fogo no armário” e assumir publicamente sua orientação sexual e identidade de gênero não-normativa

MC PII é um artista periférico que nasceu na Zona Leste de São Paulo, e cresceu entre a casa de seus tios, na Favela Fazenda da Juta, e a casa de seus pais, em Santo André. Foi expulso de casa aos 16 anos e iniciou seu ativismo LGBTQIA+ sendo o primeiro diretor LGBT da UNE e da UBES.

Cursou produção cultural pela Universidade Federal do Paraná, quando iniciou seus trabalhos na produção artística, quando coordenou a Bienal Estudantil da UPE. Em seguida produziu a banda mineira Pato Fu, e diversos artistas, como os Racionais MC.

Neste momento, MC Pii está finalizando o seu álbum, onde diz que vai representar a diversidade do gordo e da bicha periférica a partir do discurso político de seu lugar fala.

Em parceria com o cantor e produtor OLLY, de Curitiba, está lançando o single “Saudade”, que trata da saúde mental e suicídio. “A música em questão conta a história de um casal, que foi separado pelo suicídio. Ao decorrer da letra percebemos que o companheiro tirou a própria vida e os efeitos disso sobre quem fica”, explica o cantor.



À Fórum, MC Pii disse que “em período de pandemia acabamos percebendo que nós população pobre periférica nunca tivemos o privilégio de entender a importância do cuidado com a saúde mental, então percebemos a necessidade de falar dessa pauta pois a sociedade não gosta ou não fala desse tema”.

O artista também afirma que a pandemia, por conta da quarentena, afetou sobremaneira a vida de parte da população LGBT. “Pelo motivo da reclusão e de ter que conviver por mais tempo com familiares, diversos jovens estão sofrendo diariamente abusos, chegando até nas agressões física. Nessa pandemia tive contato com pelo menos três jovens expulso de casa em meio a pandemia”.

Além da música “Saudade”, o MC Pii revela com exclusividade à Fórum o seu próximo lançamento. Trata-se da música “Orgulho”, onde MC Pii convoca as LGBT a botarem fogo no armário.

“A arte salva vida o rap foi minha saída/ Sem perder a vida, sem perder a vida/ Mostrando a saída quem quarta o orgulho no armário sujo, você pode mudar mundo, mostre seu orgulho sua visão de mundo faça seu barulho/ Faça seu barulho, mantenha o orgulho/ Fogo no armário sujo”, diz um trecho da música.

A canção será lançada no próximo dia 31 (domingo) durante o festival DiverCidade.

O trabalho artístico de MC Pii conta com algumas colaborações, são elas:

Direção de arte: Neon Cunha/ @neoncunha
Fashion Designer: Vicenta Perrot/ @vicenta_perrot
Fotografia:Lima Torevsky/ @limatorresf

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR