Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de junho de 2017, 09h19

Médica acusada de mortes em Curitiba é inocentada e ganha processo trabalhista

Praticamente linchada pelos grandes meios de comunicação, Virgínia Souza foi inocentada em primeira instância da acusação de apressar mortes em UTI e ganhou processo trabalhista contra Hospital Evangélico

 

Por Redação   Foto: Reprodução/TV Globo

 

A médica Virgínia Souza, que foi acusada de apressar mortes em UTI do hospital Evangélico, em Curitiba, ganhou em segunda instância processo trabalhista contra o Hospital Evangélico. O TRT-PR condenou o hospital a pagar valor estimado em R$ 4 milhões. Segundo seu advogado, Virgínia trabalhou por 20 anos na UTI sem registro em carteira de trabalho e sem receber os direitos mínimos garantidos pela CLT, como férias, 13º salário e FGTS.

Virgínia chegou a ser chamada pela grande imprensa de “Doutora Morte”, depois de uma investigação policial em que era acusada de apressar a morte de pacientes na UTI que dirigia. Demitida, entrou com o processo trabalhista, que agora está transitado em julgado, segundo seu advogado.

Linchamento público — Acusada e praticamente linchada pelos grandes meios de comunicação, a médica foi absolvida em primeira instância no começo deste ano, junto com outras sete pessoas, da acusação de antecipar a morte de pacientes que estavam na UTI. Para a Justiça, não houve provas conclusivas de que os acusados atuaram para matar os pacientes e muitos depoimentos foram contraditórios, o que enfraqueceu a acusação. O Ministério Público do Paraná decidiu recorrer. O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) ainda decidirá se aceita o recurso dos promotores.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum