Fórum Educação
08 de abril de 2020, 22h50

Médico de Kalil afirma que não há como dizer que foi a cloroquina que ajudou

"Tive coronavírus, tomei Novalgina e outros remédios e estou curado. Vou dizer que a Novalgina cura?", diz pneumologista Carlos Carvalho

O médico Roberto Kalil Filho (Foto: Reprodução )

O pneumologista Carlos Carvalho, um dos médicos que tratou o cardiologista Roberto Kalil, do hospital Sírio-Libanês, afirmou nesta quarta-feira (8) não ter como confirmar que a cloroquina ajudou a combater o coronavírus em seu paciente. Carvalho deu entrevista para a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

Depois de declarar publicamente que tomou cloroquina, Kalil foi mencionado como caso de sucesso pelo presidente Jair Bolsonaro, em pronunciamento no início da noite. Quando ele consultou a equipe médica sobre adotar o medicamento, Carvalho respondeu que não concorda com o uso no momento, mas que não se oporia.

“Cientificamente, estou certo de que ainda não há estudos que comprovem a eficácia da cloroquina contra o coronavírus”, afirmou Carvalho.

“Não há como dizer que foi a cloroquina que ajudou o Kalil. Ele tomou outros remédios além dela”, completou. “Eu mesmo tive coronavírus, tomei Novalgina e outros remédios e estou curado. Vou dizer que a Novalgina cura coronavírus?”

Carvalho, que tem 66 anos e é parte do grupo de risco, foi contaminado e curou-se sem cloroquina.

“Se amanhã os estudos mostrarem que a cloroquina é eficaz, vou receitar aos pacientes. Por enquanto nada disso foi apresentado”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags