Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de janeiro de 2020, 18h19

Mesmo sem candidato reconhecido pelos meios, partido de Evo continua liderando pesquisas na Bolívia

Os institutos não reconhecem o nome Luis Arce, lançado pelo evismo como seu representante nas eleições de maio; mesmo assim, a opção “candidato do MAS” (partido de Evo) aparece em primeiro lugar nas pesquisas.

Evo Morales e Luis Arce (Foto: reprodução Twitter)

A nova pesquisa eleitoral publicada nesta segunda-feira (27) na Bolívia traz um problema que já vinha sendo observado em outras sondagens: a ausência de um representante do MAS (Movimento Ao Socialismo, partido de Evo Morales) na lista de candidatos disponíveis.

Mas isso não impede que o partido esteja na frente das intenções de voto, como na recente medição realizada pelo instituto Mercados y Muestras, e publicada pelo diário boliviano Página Siete, que ignorou o fato de que Luis Arce foi lançado oficialmente como representante do evismo nas eleições – no dia 18 de janeiro. No entanto, mesmo sem seu nome, o primeiro lugar na pesquisa ficou com a opção “candidato do MAS”, com 26%.

No segundo lugar se registrou um empate entre os dois promotores da escalada golpista em outubro e novembro de 2019: o jornalista Carlos Mesa e o empresário Luis Fernando Camacho, ambos têm 17% cada um. A ditadora Jeanine Áñez, imposta pelos militares após o golpe contra Evo, aparece em quarto lugar, com 12% das preferências.

Além do boicote dos meios e dos institutos de pesquisa, o MAS também enfrentou uma tentativa de impugnação do partido, por iniciativa de partidos e organizações de direita que apoiaram o golpe de Estado. Contudo, esta foi rejeitada pelo Tribunal Eleitoral. Também já houve há um caso de lawfare diretamente contra o candidato do MAS, Luis Arce, que horas depois de ser anunciado como presidenciável do partido foi envolvido em um processo de corrupção que já estava aberto a meses, e que até então não o havia citado nem como testemunha.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum