Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de agosto de 2013, 14h40

Militar que vazou documentos dos EUA ao Wikileaks afirma que é mulher

Conhecido como Bradley Manning, militar norte-americano vai passar por um tratamento de mudança de gênero e quer ser chamado de Chelsea

Conhecido como Bradley Manning, militar norte-americano vai passar por um tratamento de mudança de gênero e deseja ser chamado de Chelsea

Da Redação

Foto enviada por Manning aos seus superiores em 2010 (Reprodução)

O militar americano conhecido até então como Bradley Manning, responsável pelo vazamento de documentos confidenciais dos EUA para o site Wikileaks, revelou nesta quinta-feira, 25, que é uma mulher e deseja viver com o nome de Chelsea.

Manning fez a revelação, através de uma carta lida em um programa exibido pela emissora NBC News, um dia após ser condenado a 35 anos de prisão pelo vazamento de informações confidenciais. Em sete anos, o militar pode fazer um pedido para obter a liberdade condicional.

“Como uma transição para este próximo estágio da minha vida, quero que todos conheçam o verdadeiro eu. Eu sou Chelsea Manning. Sou uma mulher. Dada a maneira como me sinto, e tenho me sentido desde criança, quero começar um tratamento hormonal assim que possível. Espero que vocês me apoiem nesta transição (…) Solicito também que, começando hoje, vocês se refiram a mim pelo meu novo novo e use o pronome feminino [salvo em correspondência oficial à prisão]. Espero receber cartas de apoiadores e ter a chance de escrever de volta”, afirmou Chelsea na carta.

O repórter Felipe Amorim, da Revista Samuel, já havia revelado que Manning tinha deixado clara sua transsexualidade em uma correspondência enviada ao hacker Adrian Lamo. “Eu questionei o meu gênero durante vários anos… a orientação sexual foi fácil de descobrir… mas comecei a aceitar isso durante os primeiros meses da minha missão [no Iraque]”, afirmou em 2010.

Em julho de 2010, a New York Magazine publicou um perfil de Manning, onde um terapeuta anônimo declarou ter conversado sobre o assunto com a militar. “Bradley sentia que era uma mulher. Ele estava muito decidido sobre isso. Ele realmente queria fazer a cirurgia”, declarou o terapeuta. No mesmo ano, em abril, Manning enviou um e-mail em que comunicava aos seus superiores ser transgênero, juntamente com uma foto sua maquiado e com uma peruca loira.

Com informações do Opera Mundi.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum