Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de agosto de 2019, 15h24

Militares discordam de política externa de Bolsonaro

A forte aproximação com os Estados Unidos e a indicação de Eduardo Bolsonaro como embaixador parece incomodar generais do Exército, diz revista

Bolsonaro durante desfile dos Artilheiros da Reserva, da Ativa e de Alunos da Escola Militar em Santa Maria (RS) (Foto: Alan Santos/PR)

A revista Época adiantou que vai trazer, na edição que vai às bancas essa semana, uma reportagem com generais da ativa e da reserva do Exército Brasileiro sobre os rumos do governo de Jair Bolsonaro. O ponto de maior divergência, segundo a revista, é a diplomacia, indo desde o alinhamento com os EUA até a nomeação de Eduardo Bolsonaro.

Segundo a revista, em entrevistas com mais de dez generais ficou nítido que a diplomacia é um dos pontos que mais incomoda os militares. O Brasil historicamente sempre se colocou internacionalmente com uma postura promoção do diálogo e sem grandes alinhamentos, apesar de alguns governos já terem sido mais ligados com Washington. Nem durante a ditadura militar o Brasil foi tão próximo dos Estados Unidos.

O Itamaraty é comandado pela ala olavista do governo, na figura do ministro Ernesto Araújo. A condução das Relações Exteriores já gerou conflitos entre Araújo e o vice-presidente, general Hamilton Mourão. O olavismo tem vencido batalhas internas contra o militarismo dentro do governo.

A questão que parece ser consenso é a política ambiental de Bolsonaro, tanto que o presidente tem colocado alguns militares para chefiar tanto reservas ambientais quanto reservas indígenas. Os militares acreditam que as críticas vindo de fora do Brasil sobre a Amazônia têm outros interesses que não a preservação da floresta.

Outros críticas que vão aparecer na reportagem fazem referência à privatização de estatais, como a Petrobras, à estratégia do governo de não consolidar uma base ampla e na manutenção de militares como “coadjuvantes” na política.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum