Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de fevereiro de 2012, 19h05

Militares da ditadura serão indiciados

Ivan Cláudio Marx, procurador da República de Uruguaiana (RS), abriu uma ação sem precedentes: um inquérito para apurar criminalmente ações dos militares durante a ditadura. A ação, encaminhada à Polícia Federal pretende investigar o desaparecimento de Lorenzo Ismael Viñas e Jorge Oscar Adur ocorrido em 1980, ambos militantes de esquerda.

Esta é a primeira tentativa de ação penal contra crimes cometidos durante o regime militar. O processo indiciará os acusados por sequestro e, dependendo das investigações da PF, ainda pode incluir denúncia por tortura e homicídio.

O caso do italiano Viñas já foi investigado pela justiça da Itália, que indiciou 13 militares brasileiros pelo desaparecimento de cidadãos italianos na América do Sul. Um dos militares é o responsável pelo Serviço Nacional de Informações (SNI) da época e um ex-secretário de Segurança do Rio Grande do Sul.

Embora a legislação brasileira de anistia preveja a prescrição dos crimes dos quais os militares da ditadura são acusados, promotores têm argumentado que a punição ainda é válida por se tratarem de crimes contra a humanidade, que não prescrevem.

Até então a Justiça havia somente indenizado vítimas e parentes dos crimes cometidos na ditadura, e no ano passado foi movida pela primeira vez uma ação declaratória contra o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, comandante do Doi-Codi, responsabilizado por crimes de sequestro e tortura. A ação declaratória, por princípio, não prevê punição real, apenas a responsabilização pelo crime e tem valor para registro histórico.

Com informações da Folha Online.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags