Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de agosto de 2015, 14h35

Moro condena Cerveró, ‘Baiano’ e delator de Cunha

Ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró foi alvo de uma pena de mais de 12 anos de prisão; a punição do lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, foi fixada em 16 anos, enquanto a do empresário Júlio Camargo, em 14 anos de prisão; o doleiro e delator da Lava Jato Alberto Youssef, que também era réu nessa ação, foi absolvido.

Ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró foi alvo de uma pena de mais de 12 anos de prisão; a punição do lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, foi fixada em 16 anos, enquanto a do empresário Júlio Camargo, em 14 anos de prisão; o doleiro e delator da Lava Jato Alberto Youssef, que também era réu nessa ação, foi absolvido

Por Brasil 247

A Justiça Federal do Paraná condenou o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e o empresário Júlio Camargo, que acusou em delação premiada o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de ter recebido US$ 5 milhões em propina pelo esquema de corrupção.

As sentenças foram proferidas nesta segunda-feira 17 pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato. Moro comunicou sua decisão ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, pois as defesas de Cerveró e Baiano tentaram levar o caso à corte, uma vez que Cunha era citado.

Cerveró foi considerado culpado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e recebeu uma pena de 12 anos, três meses e dez dias de prisão. Fernando Baiano foi condenado a 16 anos, um mês e dez dias.

Já Júlio Camargo, o único que está em liberdade, foi condenado a 14 anos de prisão, mas por ter firmado acordo de delação premiada, cumprirá cinco anos em regime aberto, incluindo prestação de serviços comunitários. O doleiro e delator Alberto Youssef também era réu no mesmo caso, mas foi absolvido.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum