Moro: “Não tivemos nenhum escândalo de corrupção no governo”

Cleber Lourenço questiona a postura do ex-juiz diante de casos envolvendo ministros e o filho do presidente

O ministro da justiça, Sérgio Moro, segue com seu circense trabalho de malabarismo argumentativo para defender o indefensável.

Ele estaria afirmando para interlocutores próximos que a gestão de Jair Bolsonaro foi boa, pois, em suas palavras: “Não tivemos nenhum escândalo de corrupção no governo”.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

O ministro só pode estar de brincadeira. E, antes que, conte outra, devo lembrar de que, recentemente, em outubro, a Polícia Federal indiciou Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, e mais dez por candidaturas laranjas no PSL em Minas.

Marcelo foi indiciado por crime eleitoral de omissão na prestação de contas de campanha, além de associação criminosa. No entanto, segue firme e intocável no governo, dividindo a Esplanada dos Ministérios com Moro.

Além disso, a campanha de Jair Bolsonaro escondeu comitê de campanha de 3.500 m2 em sua prestação de contas.

O imóvel é localizado no bairro da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), cujo aluguel mensal, hoje, é oferecido pela imobiliária por R$ 95 mil, mais IPTU de R$ 3 mil.

Ainda temos o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que embora esteja atualmente longe dos holofotes, também tem um histórico pouco ilibado.

Em 2017, o então deputado federal Lorenzoni (DEM-RS) assumiu ter recebido recursos de caixa 2 da JBS.

Em novembro de 2018, quando Moro foi questionado sobre o fato, disse que ele já havia pedido desculpas. Logo estava tudo bem. Uma esculhambação com o povo brasileiro.

Além disso, Moro ainda foi estritamente contra a delação de Eduardo Cunha na Lava Jato, em um episódio controverso que envolve, inclusive, a esposa do deputado cassado e preso.

E, agora, com o governo no centro de um furacão que envolve o um dos filhos do presidente, Moro segue como quem fosse ministro em outro país.

O caso é gravíssimo e envolve até mesmo milicianos, além de mostrar que o presidente pode ter usado seu cargo para acessar informações com antecedência, envolvendo a investigação do filho, em um possível esquema de corrupção que durou mais de uma década.

Onde está o implacável juiz federal e suas bravatas contra a corrupção?

Já podemos chamar Moro de Esculhambador Geral da República?

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.
Avatar de Cleber Lourenço

Cleber Lourenço

Não acho que o debate politico e o jornalismo precisem distribuir informação de forma fria e distante dos leitores, notícias são somente úteis no contexto do cotidiano e é nisso que acredito.

E-mail: cleber@ocolunista.com.br

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR