Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de dezembro de 2016, 08h45

Moro será denunciado à OAB por permitir xingamentos à defesa de Lula 

Defesa do ex-presidente irá expor o embate travado com o juiz durante a audiência do caso triplex que ouviu o testemunho de José Afonso Pinheiro, ex-zelador do Condomínio Solaris.

Defesa do ex-presidente irá expor o embate travado com o juiz durante a audiência do caso triplex que ouviu o testemunho de José Afonso Pinheiro, ex-zelador do Condomínio Solaris

Por Jornal GGN

A defesa do ex-presidente Lula vai levar à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) o embate travado com o juiz Sergio Moro durante a audiência do caso triplex que ouviu o testemunho de José Afonso Pinheiro, ex-zelador do Condomínio Solaris. A Lava Jato afirma que Lula tem um apartamento no Guarujá pago pela OAS como uma forma de propina disfarçada.

Na audiência, o ex-zelador estava exaltado e se dizia prejudicado pela crise econômica criada pelo governo do PT. Ele disse que se viu obrigado a entrar para a política e concorrer a vereador em Santos após ter sido demitido do Condomínio Solaris. Ele se sentiu intimidado pela tentativa do advogado Cristiano Zanin de demonstrar que a testemunha tirava vantagem política do caso triplex, e reagiu xingando a defesa e o PT de “um bando de lixo”.

Moro pediu calma e objetividade nas respostas de Pinheiro, mas durante a audiência acabou sendo conivente com os ataques da testemunha, impedindo que Zanin fizesse mais perguntas sobre a posição política do ex-zelador. Ao final, Moro também pediu desculpas pela linha “ofensiva” que a defesa de Lula teria adotado. Sobre o “bando de lixo”, porém, Moro disse que se tratou de “um pouco de excesso” da testemunha.

Quando o áudio da audiência foi encerrado, Moro ainda ironizou a defesa de Lula. “Vamos ver se não vai sofrer queixa-crime, ação de indenização, a testemunha, né, por parte da defesa.”

Zanin, segundo relatos da jornalista Mônica Bergamo, respondeu: “Quando as pessoas praticam atos ilícitos elas respondem por seus atos. Eu acho que é isso o que diz a lei.”

Moro perguntou se a defesa vai entrar com queixa-crime contra a testemunha, e Zanin replicou: “O senhor está advogando para a testemunha?”

O juiz seguiu: “Não sei, a defesa entra [com ação] contra todo mundo, com queixa-crime, indenização”. Zanin rebateu: “Eu acho que ninguém está acima da lei. Da mesma forma como as pessoas estão sujeitas a determinadas ações, as autoridades também devem estar”.

“Tá bom, doutor. Uma linha de advocacia muito boa”, finalizou Moro, ao que Zanin respondeu: “Faço o registro de Vossa Excelência e recebo como um elogio.”

Em nota à imprensa, Zanin disse que um “juiz imparcial jamais teria ouvido José Pinheiro como testemunha porque, como filiado a partido político e candidato a vereador em Santos, ele fez campanha usando dos fatos em discussão no processo.”

Além disso, “diante de perguntas objetivas e feitas em tom cordial”, Pinheiro respondeu “com insultos a Lula e a mim como seu advogado, ao mesmo tempo em que fazia declarações de cunho subjetivo e sem qualquer valor jurídico”, e Moro permitiu todas essas situações.

“O mais grave ainda é que o juiz do caso, além de pedir “desculpas” à testemunha após ela agir dessa forma  desrespeitosa, ainda lançou a mim descabidas provocações após o áudio da audiência ser desligado. O assunto e as provas correspondentes serão encaminhados à OAB para as providências cabíveis.”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum