Movimento negro da Bahia denuncia rede de TV

Segundo Vilma Reis, coordenadora do CDCN, os responsáveis pelos programas já foram notificados anteriormente pelo movimento negro, mas não cumpriram o pedido. Eles alegam que seria censura por parte do movimento. Porém, Vilma defende: “isso não é discurso sobre censura, mas sobre violações de direitos humanos. É garantir a dignidade da população negra”. De acordo […]

Segundo Vilma Reis, coordenadora do CDCN, os responsáveis pelos programas já foram notificados anteriormente pelo movimento negro, mas não cumpriram o pedido. Eles alegam que seria censura por parte do movimento. Porém, Vilma defende: “isso não é discurso sobre censura, mas sobre violações de direitos humanos. É garantir a dignidade da população negra”.

De acordo com Vilma, os programas televisivos tem caráter sensacionalista . As imagens mostram perfurações de balas e brigas, além disso, a equipe de reportagem entra na delegacia, com a permissão do delegado, para entrevistar presos negros.

O CDCN e demais organizações do movimento negro foram ao Ministério Público ontem para exigir que este retome o termo de ajustamento de conduta. Além disso, querem que o delegado chefe do estado da Bahia proíba que os demais delegados abram as portas da delegacia pra expor a população negra.

Para Vilma a ida ao ministério se justifica pois “se a comunicação é de concessão pública cabe ao poder público controlar a ação”. O nome da rede de televisão não foi divulgado pelo movimento.

Com informações da Agência Pulsar.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR